Buscar
  • Ursula Rösele

O que fica e o que vai

De tempos em tempos é bom repassar certos auto mandamentos

Aquilo que devo deixar ir

O que deve ficar

Então vou

Pulando de ponta no texto

Livre da forma

Escrita de um verso sem decoro


Fica


Aurora boreal

O riso do Antônio

O sabor da manga

A água do chuveiro

O cheiro do incenso

As palavras que querem dizer o que sai dos lábios que as dizem


Vai


Os olhos que afastam

O recuo covarde

A pilha de roupas amassadas

O medo

O que me tira a espontaneidade

O gozo sem propósito


Fica


A voz da Blossom Dearie

O cheiro de manjericão

Chuva de verão

Beijo molhado

Pé na terra


Vai


Quem não dá seta no trânsito

Quem não tem senso de humor

Quem não se abre à magia


Fica(m)


As mulheres

As orixás

Os orixás

Minha intuição

O amor que tenho em mim


Vai


A falta de empatia

O egoísmo

O discurso político sem embasamento

A preguiça de viver


Fica


A água

O cheiro de mato molhado

O toque no rosto

O sorriso cúmplice

A vela acesa

O arrepio da presença divina

A tranquilidade de mirar o horizonte sem perder de vista a doçura


Hoje não estou benta para escrever. Insolação, minha pele queima o sol que deixei bater, na ânsia de sua luz em mim e não encontro posição confortável

Mas as palavras... delas eu gosto até demais. Não porque é tudo da ordem do dizível, o todo caiba na linguagem. Mas porque brincar com elas, ficcionalizar, documentar em texto, pintar de tinta o papel, é imprimir a memória em versos, balbuciar nos dedos o que nem sempre posso esclarecer na concretude


Tenho dito, com mais frequência que gostaria, que a humanidade deu errado

Na teimosia tento me desacreditar


A cada sorriso que recebo

Ao encontrar amor em mulheres que desejam a cura

Ao olhar para o meu filho e ver ali a esperança de um homem bom, justo, respeitoso

Ao vivenciar a arte em suas diversas formas

Ao aplicar reiki, acarinhar quem precisa, rir junto


Não é que a vida poderia ser mais simples

É que esquecemos, diariamente,


Da suspensão do tempo quando estamos bem

Da simplicidade das plantas

Da pouca exigência da infância

Da embriaguez do prazer

E que aqui é provação mesmo... dói, irrita, corre, perde, esvazia, some, vai


É pensar no que deve ficar

Acho

93 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

©2018 by Escrevo, que meu sanar é água. Proudly created with Wix.com